COVID em Casa

Um guia colaborativo para tratamento de COVID-19

COVID-19 diário

Criamos um exemplo de como poderia ser uma página de diário no seu diário COVID. Parece-se muito com a informação que eles guardam sobre pacientes em hospitais. Pode parecer um pouco exagerado, mas permite que você acompanhe como alguém está se saindo e depois (se você precisar consultar um médico ou ir ao hospital) entregue os dados que você manteve em um formato que os médicos gostam de ler. Basta imprimir um destes para cada dia em que o paciente está doente. Como você não quer descobrir que está sem papel de impressão no meio disto, talvez imprima 20-30 destes como parte da sua preparação. Não se preocupe se não tiver equipamento para fazer todas estas medições. (Embora seja muito barato de conseguir e não custa nada ter, veja a página de compras para detalhes).

(clique na imagem para obter o PDF para imprimir)

Iniciando o diário

Você provavelmente quer dar uma olhada nisto e manter os dados neste formato, mesmo que o paciente esteja apenas desenvolvendo sintomas. Não importa se você preenche a maioria dos dados ou não os preenche com freqüência, mas este é um bom momento para ter uma idéia de como são - mais ou menos - os valores normais. Quando o paciente está na cama e possivelmente tem outras pessoas cuidando dele ou dela, você pode fazer medições com um pouco mais de freqüência.

Procedimento diário

No início de cada dia você preenche a informação à direita. Nome, data de nascimento, sexo, e se o doente foi ou não testado positivo para SARS-CoV-2, o vírus que causa a COVID-19. Logo pela manhã o paciente é pesado, se possível, para que você possa ver com o tempo se o paciente está perdendo muito peso. Depois, sempre que fizer medições, anote o tempo na linha superior e depois preencha as medições na coluna por baixo. Qualquer outra coisa é anotada no lado direito sob as notas.

Quando as coisas ficam sérias

Se os pacientes ficarem cada vez mais doentes, você vai querer consultar o capítulo “Nível 4” no texto principal para alguma orientação básica sobre quando chamar um médico ou ir ao hospital. Esta orientação básica é apenas isso, um guia para ajudá-lo a ter uma noção muito básica do que é “apenas doente” vs. “muito doente para estar em casa”. Você não é médico. Se se sentir inseguro, chame por ajuda.