COVID em Casa

Um guia colaborativo para tratamento de COVID-19

Nível 1 – Saudável

Não Seja Infectado

Você pode se sentir bem. Mas o vírus pode se espalhar antes de você sentir os sintomas. Algumas pessoas podem espalhar o vírus sem nunca demonstrar sintomas. Algumas pessoas podem até mesmo terem uma infecção muito pior depois de serem expostas mais ao vírus, do que a carga inicial que as infectaram em primeiro lugar, então também é benéfico evitar mais exposições, mesmo depois de saber que você foi exposto. De forma geral, siga as instruções das autoridades de saúde. Isso inclui algumas das orientações, agora familiares, para distanciamento social:

Fique em casa

Higienize-se de maneira adequada

Cuide-se ao redor de comida

Cuide-se quando sair de casa

Aqui você precisará de informações locais atualizadas. Caminhadas na rua podem ser ilegais onde você está (por um período), enquanto muito dos conselhos aqui podem ser mandatórios. Você pode ser requerido a fazer outras coisas que não constam nesta lista, como ter sua temperatura mensurada antes de comprar suprimentos num supermercado. Deixe que informações locais e atualizadas guiem você quando houver conflitos com tais informações e o texto aqui.

Permaneça Saudável

Além disso, você pode fazer as seguintes coisas para ficar o mais saudável possível:

Bem-estar psicológico

Estes serão tempos difíceis para todos nós, e ira afetar cada um e todos de uma maneira diferente. Isolamento, em geral, pode piorar qualquer problema de saúde mental. Além disso, esta é uma situação onde é completamente normal se preocupar em estar ou ficar doente. Ter COVID-19 pode também ser muito estressante, psicologicamente para alguns. E há também fatores especialmente estressantes que muitos irão experimentar, como o preço psicológico de um trauma de uma pandemia como esta na maior parte dos trabalhadores de saúde, em particular para profissionais do departamento de emergência. Aqui seguem algumas recomendações e dicas para o bem-estar psicológico dentro do contexto da pandemia do COVID-19, obtidas principalmente do Ministério de Defesa Federal Austríaco (imagine!), resumido e um pouco expandido abaixo. Nada disso será o certo para todos, mas (esperamos que) você esteja bem o suficiente para descobrir o que é certo para você:

Prepare-se

Além de tudo já discutido, você pode se preparar para estar familiarizado com as coisas que você precisará fazer quando a doença vier batendo. Leia o resto deste guia. É estatisticamente improvável que alguém na sua casa venha a desenvolver complicações que ponham em risco a vida, e esperemos que haja muitos cuidados médicos para todos. Não custa nada estar um pouco mais preparado para o pior cenário possível.

Mas lembre-se, ao mesmo tempo, que não há motivo para pânico. Respire fundo e continue a sua vida normal o máximo possível.

Obtenha as coisas que você precisa

Fizemos uma página de compras que lista coisas úteis que podem ajudá-lo a cuidar de si e dos outros.

Busque ajuda

Se você mora sozinho(a), agora é um bom momento para pensar em quem você pode pedir para checar em você regularmente, caso fique doente. Se alguém que você conheça ou algum querido morar sozinho, agora é um bom tempo para entrar em contato e ver como que eles estão.

Condições Médicas Existentes

Se você ou seus entes queridos têm condições médicas existentes, agora é o momento de ler sobre como essas condições podem ser agravadas pela COVID-19 / pneumonia. Fontes confiáveis de informações de saúde sobre uma variedade de condições são o Instituto Nacional de Saúde americano, o Sistema de Saúde Nacional britânico (NHS), e a Clínica Mayo. Você / eles devem certificar-se de que eles têm muitos de todos os seus / seus medicamentos necessários. Certifique-se de ter todas as informações relevantes para o tratamento (informações de contato dos médicos, resultados laboratoriais recentes, quanto dos medicamentos que o paciente está tomando). Assuma por um momento que o seu médico habitual não está lá e que tem de explicar tudo a um novo médico que tem muito pouco tempo. Um cronograma recente de visitas, resultados, etc., seria bom. O que você não deve esquecer? Escreva agora!

Que tipos de condições médicas existentes são especialmente susceptíveis de torná-lo / aos seus entes queridos vulneráveis a problemas mais graves de COVID-19?

Cuidados Preventivos

Se as notícias estiverem cheias de histórias de hospitais locais sendo sobrecarregados com pacientes com COVID-19, ignore o texto abaixo e deixe os médicos e enfermeiras realizarem seus trabalhos. Exceto quando autoridades locais de saúde te dizerem o contrário, naturalmente.

Se a situação ainda for um pouco normal onde você está, este pode ser um bom momento para perguntar brevemente ao seu médico o que ela/ele acha que você deve fazer agora, e o que você deve fazer se você adoecer. Se você ainda não foi vacinado contra a gripe sazonal, pneumonia pneumocócica ou meningite meningocócica, agora também pode ser uma boa hora para perguntar ao seu médico se você é um candidato a essas vacinas. Se o seu médico aconselhar que a vacina pode ajudar a prevenir outra infecção por problemas que possam ser causados pela COVID-19, deve ser infectado mais tarde.

Durante as pandemias, é típico que as imunizações infantis, os cuidados de saúde materna e os cuidados de saúde para condições de saúde crônicas sejam cancelados ou atrasados porque os médicos, enfermeiras, hospitais e o resto do sistema de saúde podem estar sobrecarregados e porque as pessoas podem ter medo de ir aos consultórios médicos ou hospitais por medo (por vezes racional) de serem expostas a doenças. No caso da sua área ainda não estar muito afetada pela COVID-19: Há alguma vacinação infantil normal que queira ter a certeza de que o seu filho recebe enquanto pode? Algum cuidado pré-natal ou de rotina para um problema de saúde crônico que possa obter agora em vez de dentro de um mês? E outras condições que são doenças comuns para si ou para os seus entes queridos? Alguma coisa que possam fazer para se prepararem para cuidar de vocês mesmos sem acesso aos cuidados médicos normais nos próximos meses, caso se torne mais difícil conseguir tempo com médicos e enfermeiras porque eles estão sobrecarregados? Faça-o agora.

Dito isto, nunca é hora de adiar os cuidados médicos urgentes e necessários. Nem mesmo durante uma pandemia. Se você desenvolver sintomas para os quais você normalmente procuraria atendimento médico urgente, encontre uma maneira de procurar esse atendimento imediatamente, mesmo que as vias normais estejam fechadas ou você tenha medo de ser exposto ao vírus em um ambiente de assistência médica. Isto é especialmente verdade se você desenvolver sinais de derrame. Esses sinais são fáceis de lembrar: amolecimento facial, fraqueza no braço e dificuldade na fala. É hora de obter ajuda! Ataques repentinos de um tipo perigoso parecem ser muito mais comuns em jovens adultos saudáveis [devido ao COVID-19] (https://www.washingtonpost.com/health/2020/04/24/strokes-coronavirus-young- /), inclusive em pessoas que são apenas levemente sintomáticas ou assintomáticas, mas positivas para COVID-19. O tratamento imediato do AVC é essencial para evitar danos mais permanentes. Este é um caso em que obter os cuidados necessários o mais rápido possível também é uma forma de cuidado preventivo.

Vida, morte, dignidade e escolhas

Sejamos francos: o COVID-19 é potencialmente letal, e isso é ainda mais verdadeiro se você tem meia-idade ou mais (porque existe um forte gradiente de idade e / ou se tiver problemas médicos existentes (especialmente aqueles que afetam os pulmões, o coração ou a função imunológica). Detestamos trazer algumas coisas potencialmente deprimentes aqui no Nível 1, quando você e seus entes queridos nem sequer estão infectados com o vírus. Mas, se possível, você quer estar equilibrado e não em momento de pânico quando pensa sobre essas coisas.

Primeiramente, lembre-se de não entrar em pânico. De todas as pessoas infectadas pelo vírus, muitas não apresentam sintomas. A maioria das pessoas que apresentam sintomas terá uma versão leve ou moderada da doença. A maioria das pessoas que ficam doentes não precisam ir ao hospital. Mesmo entre grupos de risco, como idosos e pessoas com vários problemas médicos existentes, a maioria sobreviverá. Tudo dito: a triste realidade é que alguns pacientes com COVID-19 desenvolverão problemas respiratórios graves e, desses, alguns morrerão.

Muitas pessoas já pensaram em como gostariam de morrer quando chegar a hora. Sabemos que a maioria das pessoas (inclusive nós) odeia pensar na morte, mas aqui estão algumas coisas que podem guiar seu pensamento: